Theme feito por Nathália Almeida. Base e tutorial de confecção de theme em grade por Bianca Pereira. Muitas ajudas por TTHY , Sweet Help e Mutable Html.
Um dia me falaram que para eu largar um vício antigo, teria que arrumar um novo vício. Achei que se eu começasse a fumar, ia deixar de te amar. Merda, agora tenho dois vícios.
Thiara Macedo (sdpm)

2/04/14 10:14 pm
Finais são deprimentes. Já imaginou? Você nasce, vive ou existe durante certo tempo e acaba morrendo. Fim. Você conhece uma pessoa pela internet, começa a conversar com essa pessoa, surge amizade, e com o tempo vão surgindo novas pessoas e essa amizade vai ficando para trás. Fim. Você começa stalkeando alguém da escola, puxa assunto, chama pra sair, abraça, beija, acaricia, inicia um romance e depois de cinco meses acabam tendo uma discussão. Fim. Você entra no ensino médio, convive por três anos com 43 pessoas e depois, em uma festa de formatura, os choros selam a tão indesejada despedida. Fim. Você começa a cursar uma faculdade e depois de cinco anos, vê um diploma e se pergunta: Estou pronto? Vê que sim e deixa mais uma etapa de lado. Fim. Você arranja um emprego na Construtora X e depois de um tempo recebe promoção e tem que deixar a cidade para assumir uma grande obra em outro estado e assim, tem que deixar coisas de lado. Fim. Em meio a viagens, você conhece o amor da sua vida e se vê lotado de sentimentos, engatam um namoro, noivam, casam, tem dois filhos e se separam. Fim. Ou quem sabe, decide conviver os anos que restam com essa pessoa. Fim. Você percebe que a família que tinha no início: pai, mãe, irmão e derivados, todos partiram. Restou apenas tu e o início de outro fim. E são em meio a estes pensamentos que vemos que a cada dia sofremos despedidas. Que a cada dia temos que dar adeus, seja ao professor que foi embora para conseguir um emprego melhor, ou seja ao colega que não aguentou a rotina e teve que sair da escola. Seja àquela namorada de infância que teve que ir pra cidade grande enquanto você continuava a jogar bola no quintal dos avós. Ou para aquela ficante do ensino fundamental, que só pensava em algodão doce. Tem também a namoradinha do ensino médio, com quem você teve a primeira vez. E os amigos? São as despedidas mais dolorosas. Dar adeus a quem você jurou um para sempre, ou a quem você prometeu nunca abandonar, nunca é fácil. Porém, todo final anuncia um novo começo e assim a vida segue um ciclo, onde só acaba com a morte. Fim. Espera, tem aqueles, que como eu, acredita em vida após a vida. E sendo assim, torna-se parte de um período de continuidade. Torna-se infinito em um mundo repleto de finais.
Sinto-me frágil, enfim, rúptil. (via textuou)

2/04/14 10:14 pm
Me arrepio com a ideia de que, talvez, apenas talvez, quem sabe, ele goste de mim.
50 Tons de Cinza (via sexflyn)

2/04/14 10:12 pm

Fé é algo pessoal, você e Deus, Deus e você, sem interferência de ninguém.

2/04/14 8:47 pm

Faithless | Nyah! Fanfiction - Fanfic de Divergente

2/04/14 9:57 am
- Você não está bem.
- Desculpa, amanhã disfarço melhor.
doarei-me.   (via desajustou)

7/04/14 11:25 pm

Só a minha família que não tem algo que foi passado de “geração a geração”?

7/04/14 11:23 pm
Alguns amores foram feitos para existir, e não para acontecer.
A Escritora de Bar. (via citou)

7/04/14 11:23 pm

Se você desabafar com Deus, vai sentir um alívio no coração.

7/04/14 11:22 pm

foursfinnick:

Divergent characters

7/04/14 11:21 pm